"A Esperança não é um Sonho, mas uma maneira de traduzir os sonhos em realidade" - Martin Luther King
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008

Pôr do sol

 

Uma imagem que contrasta bem o dia chuvoso de hoje. Que saudades do sol, do calor, do mar.... 

 

sinto-me:
tags:
publicado por Princesa às 23:09

link do post | pode comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Ideias inovadoras

Uma empresa americana aluga cães para pessoas que não têm tempo para ter um animal a tempo inteiro.

Cada pessoa registada paga uma quota mensal de 34 euros e passa a ter acesso a um catálogo de cães disponivel na net. O aluguer do cão é pago ao dia (17 euros). A empresa até se disponibiliza a levar o bichinho até ao domicilio do cliente mas com uma taxa adicional, claro.

Estas ideias fantásticas só podiam vir dos States

Mas há que aplaudir esta iniciativa porque a maior parte dos animais eram abandonados antes de serem recolhidos para aluguer. Fico contente por saber que os bichinhos têm hipóteses de ter uma familia nem que seja por algumas horas ou por alguns dias.

 

      

tags:
publicado por Princesa às 22:02

link do post | pode comentar | ver comentários (3) | favorito

Frase do dia - A Esperança

"A esperança é cheia de confiança, é algo maravilhoso e belo, uma lâmpada iluminada no nosso coração. É o motor da vida. É uma luz na direcção do futuro" - Conrad de Meester

 

 

sinto-me:
publicado por Princesa às 22:00

link do post | pode comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

Orgulho e Preconceito

Há coisas que inevitavelmente nos marcam: pessoas, acontecimentos, músicas, filmes... a mim toca-me principalmente os livros.

Raios!!! Não é que no sábado acabei de ler o Orgulho e Preconceito de Jane Austen e fiquei fascinada pelo livro. Mal o acabei corri logo para o clube de video na tentativa de alugar o filme, mas não tive sorte. Fiquei extremamente deprimida e não descansei enquanto não vi pelo menos as cenas principais no youtube.

Ora vamos lá ver, livros daquele género já li vários. Mas então porque é que este me marcou de uma forma tão particular? Pensava eu que não apreciava muito o estilo da sociedade inglesa no século XVIII e XIX baseada nas aparências, etiqueta, hierarquia, poder, riqueza, orgulho e preconceito de classes.

É uma história de amor romântica, subtil e sentimental. O amor que se vai aprofundando e consolidando ao longo da história é puro, ingénuo e verdadeiro. Não tem nada a ver com a componente física e sexual...

O mais engraçado é que nessa mesma noite a Rtp1 transmitiu o filme Sensibilidade e Bom Senso, o qual prendeu toda a minha atenção ,claro, uma vez que o estilo e história do filme era tão idêntica à do Orgulho e preconceito. Foi com grande surpresa que hoje descobri que este filme também é baseado num livro da Jane Austen.

 

                                            

 

 

sinto-me:
publicado por Princesa às 22:17

link do post | pode comentar | ver comentários (1) | favorito

Uma viagem ao Paraíso

Há muitos paraísos espalhados na terra, um deles é com toda a certeza as Maldivas. Muito sol, areia branca, palmeiras e água quente.. que se pretende mais numas férias de sonho?

Adorei, como é óbvio! Viajámos em setembro, época das monções, mas não choveu muito e ainda deu pra apanhar um escaldão valente!!

O país fica a sudoeste do Sri Lanka e é composto por mais de 1100 ilhas (muitas delas inabitadas) formando um arquipélago de 26 atóis principais. Quase 100 ilhas são exclusivamente hotéis.

Ficámos alojados no Club Med Kani (o hotel ocupa a ilha inteira que não tem mais de 800 mts de comprimento e 500 de largura e fica +/- a 30 minutos de speed boat do aeroporto de Malé). O hotel não é daqueles luxuosos, mas eu gostei bastante, principalmente da comida (muito variada e em abundância).

É tudo ao preço do chumbo: as bebidas, os recuerdos, as excursões...

Mas, imperdoável ir às Maldivas e não andar no Maldivian Air Taxi (hidroavião). Por isso mesmo, escolhemos uma excursão em que voámos de hidroavião até uma plataforma situada no meio do oceano sem nadinha à vista, de lá seguimos num barco até uma pequena ilha para almoçar peixe assado na brasa e depois de alguns banhos de sol prosseguimos de barco até uma aldeia (Rivelhi) onde pudemos ter algum contacto com população local e comprar recuerdos. A aldeia era pobre, casas em ruínas, ruas de terra batida mas pessoas muito simpáticas. Comprámos uma tela, uns pratos e taças feitas de madeira de coqueiro e um espanta espíritos com peixes.

Ao sobrevoarmos as ilhas apercebemo-nos imediatamente das diferenças, num lado os hotéis luxuosos e noutro lado as ilhas degradadas habitadas por população local.

 

Aqui ficam algumas fotos (poucas, já que estraguei a máquina com água salgada, sendo obrigada a comprar uma descartável):

 

 

Parte do n/ hotel

 

 

Aproximava-se uma chuvada

 

Uma ilha hotel, vista do hidroavião

 

Outra ilha hotel, vista do hidroavião

 

E mais outra, vista do hidroavião

 

 

 

sinto-me:
publicado por Princesa às 21:16

link do post | pode comentar | favorito

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.minha história

.histórias recentes

. Um exemplo de Vida

. O tempo cura tudo

. Inês da minha alma

. Barcelona, que cidade!!!

. Destino: Barcelona

.histórias passadas

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.pesquisar histórias

 

.tags

. todas as tags

.links